Como impulsionar as vendas com o comércio social? | NTT DATA

sex, 07 julho 2023

Como impulsionar as vendas com o comércio social?

Atualmente, as redes sociais são uma ferramenta fundamental na estratégia de marketing de qualquer organização, fazendo parte de uma economia multibilionária que envolve criadores de conteúdo, marcas e um público digital a ser conquistado. A receita gerada pelo comércio social alcançou US$ 724 bilhões em 2021, com uma expectativa de crescimento anual de 30,8% de 2022 a 2030, de acordo com o relatório da agência M&C Saatchi Performance.

O comércio social usa as redes sociais como canal principal, aproveitando seus recursos diferenciados para facilitar o processo de compra e promover a interação entre usuários e marcas.

A China tem sido um fator importante para que as marcas alcancem taxas de conversão de quase 30% por meio das redes sociais, o que representa oportunidades de crescimento de vendas para os varejistas oferecerem uma jornada de compras com mais interatividade e experiência.

Oportunidade de crescimento

O comércio social representa uma mudança na forma como os consumidores interagem com as marcas. Um espaço onde os consumidores podem avaliar ofertas, comparar preços, ver as opiniões de seus influenciadores favoritos e selecionar o método de pagamento, tudo isso sem sair da rede onde passam a maior parte do tempo.

  • De acordo com o "Latin American eCommerce Consumer Study 2022" publicado pela eMarketer em abril de 2022, no México, 37,1% de todos os compradores on-line realizaram suas compras clicando em um link que os direcionou para a página de um produto em um varejista, 49,8% por meio de bate-papo em uma rede social e 52,6% diretamente no processo de "check-out" de uma rede social.
  • O Brasil e o México lideram o segmento, mas a Argentina e a Colômbia vêm logo atrás. De acordo com uma pesquisa da Câmara Argentina de Comércio Eletrônico (CACE) publicada em agosto de 2022, 5 em cada 10 consumidores argentinos fazem compras pelas redes sociais.
  • Um estudo do Mercado Libre destacou que 70% das pessoas que assistiram a transmissões ao vivo disseram que tinham "grande probabilidade" de comprar os produtos recomendados.
  • De acordo com o Statista Reports 2022, 40% dos usuários de Internet na Colômbia, Argentina, Brasil e México descobriram novas marcas, produtos e serviços por meio de anúncios em suas plataformas preferidas.

Parece que este ano será o período mais disruptivo na América Latina para o comércio social, já que os consumidores gostam da agilidade e facilidade de comprar nas redes sociais em vez de visitar um website de varejo, e são fortemente influenciados pela comunidade.

Maximizando as vendas com o comércio social

As redes sociais se transformaram em plataformas de comércio, oferecendo às marcas novas oportunidades de se conectarem com seus clientes e aumentarem as vendas. Os varejistas devem aproveitar essa evolução para promover ações comerciais eficazes nesses canais de comunicação.

As organizações devem considerar como parte de sua estratégia o desenvolvimento e a implementação de ações nesse canal de vendas, permitindo atrair novos compradores graças à influência das redes sociais. Será interessante ver como as marcas aproveitarão esse ambiente em transformação para oferecer aos clientes experiências de compras holísticas com a ajuda dos diferentes espaços disponíveis.

Apps

Uma empresa líder mundial em beleza e estética lançou um aplicativo inovador que permite aos usuários recomendar e vender produtos de suas diversas marcas. Essa plataforma usa um parceiro de tecnologia e o processo de compra é processado pelo Mercado Livre e pela Amazon, que também se encarregam do envio dos produtos.

Até o final de 2022, o  aplicativo já tinha mais de 20.000 usuários no México. Essa iniciativa faz parte da crescente tendência do comércio social, em que as pessoas podem recomendar, aconselhar e vender produtos para receber comissões. Esse novo canal permite que as empresas se conectem diretamente com seus clientes, oferecendo segurança, autenticidade e orientações sobre compras por meio de redes sociais como WhatsApp, Instagram e Facebook.

Marketplace

Os marketplaces oferecem às marcas a oportunidade de promover e vender seus produtos diretamente em plataformas como o Facebook Marketplace, Instagram Shopping, Pinterest Shop, entre outras. Esses marketplaces têm funções de compras integradas, tornando mais fácil para os usuários descobrir, explorar e comprar produtos sem sair da plataforma.

Na América Latina, há um crescente movimento para aproveitar o poder das redes sociais. Os gastos com publicidade nessas plataformas quase dobraram desde 2020, especialmente no Brasil e no México. Esses dois países lideram o mercado de comércio eletrônico na região, respondendo por cerca de 60% das vendas on-line.

Integração de funcionalidades

Um gigante do setor de varejo e logística aderiu à tendência de conteúdo em vídeo, seguindo de perto o formato curto. O novo feed de compras permite que você assista a vídeos curtos e compre produtos pelo aplicativo. Dessa forma, a empresa inicia sua participação, juntamente com empresas como Instagram e YouTube, no clube Not-Quite-Tiktok (uma plataforma semelhante ao TikTok, mas com recursos exclusivos).

A integração de funcionalidades permite que a experiência digital e as compras pelo aplicativo sejam mais ágeis e intuitivas, reduzindo os atritos nas compras.

Por outro lado, o Facebook apoiou uma startup de comércio social na Índia. Essa startup conecta compradores e vendedores no WhatsApp e em outras redes sociais, permitindo que eles apresentem e vendam seus produtos em tempo real, e firmou acordos com várias empresas de logística, criando um serviço integrado.

O comércio social está mudando a forma como os consumidores interagem com as marcas e as marcas com seus públicos, promovendo maior comunicação e conexão com clientes em potencial em plataformas bidirecionais. Isso proporciona às organizações excelentes oportunidades de gerar novos relacionamentos, que devem continuar sendo cultivados por meio de várias ações de fidelidade.

No Digital Commerce Hub, ajudamos as empresas a trabalhar de forma eficaz com a influência das redes sociais para convertê-las em vendas tangíveis. Para isso, é fundamental desenvolver uma estratégia abrangente que proporcione uma experiência de compra satisfatória e otimize a jornada do cliente nas plataformas.


我々の強み

How can we help you

Get in touch